DESTAQUE:
Home / Destaque / Morte de modelo detona crise na São Paulo Fashion Week e fashionistas se posicionam sobre indústria da moda

Morte de modelo detona crise na São Paulo Fashion Week e fashionistas se posicionam sobre indústria da moda


Em nota, a organização do evento explicou por que não cancelou o desfile do qual o Tales Cotta participava

Modelo Tales Cotta morreu enquanto desfilava para a marca Ocksa na SPFW

A morte do modelo Tales Cotta desencadeou uma série de questionamentos e protestos sobre o mundo da moda. Nas redes sociais, fashionistas e público em geral se manifestaram com relatos de experiências de bastidores e críticas à organização da São Paulo Fashion Week e marcas, que optaram por seguir o evento.

A jornalista especializada em moda Alexandra Farah fez um desabafo em vídeo no qual afirma que a morte de Tales “é símbolo da morte de todo um sistema da moda”. “A morte do Tales não é apenas a morte do Tales. É a morte de todo um sitema da moda falido e que vem se esgarçando desde os anos 90. A moda morreu nos anos 90 e aí a gente criou super models, onde a gente ficava mais preocupada com a modelo do que com a roupa que a modelo desfilava”, disse ela. “Espero que a gente tire o melhor disso e que a gente encare que não há inovação em desfile em semana de moda. A minha utopia é o SPFW conseguir falar ‘não’ e fechar, e dar uma lição para o mundo, do que realmente é inovação. Tem que partir do Brasil, seria maravilhoso se a gente tivesse coragem de falar só entra no SPFW marca que usa de todas as variáveis de sustentabilidde sócio ambiental. Ser sustentável é cuidar do bem estar de todo mundo que está lá”, disse. “Parem de falar que a moda é linda, é estética, identidade. Moda é identidade sim, de gente que está morrendo”, disse. “Ninguém queria que isso tivesse acontecido, mas isso é o símbolo de um momento, uma representação do que é a moda hoje”, continuou. “As pessoas morrem em qualquer lugar do planeta, tudo bem, pode acontecer de morrer numa passarela, mas é simbólico. É uma metáfora a morte do Tales de que não está certo, que não está legal. Que ‘tudo por dinheiro’ já era”.

A chef Izabela Tavares contou sua experiência dos tempos de modelo. “Por essas e por outras nunca consegui ser realmente feliz e livre sendo modelo. A felicidade é algo que preenche, que inunda. Como modelo sempre me senti (ou fizeram eu me sentir) rasa, metade vazia, longe do Eu Sou, sabe? Não me espanta nem um pouco o evento ter continuado como se nada tivesse acontecido. Vi e vivi momentos onde Ser humano era um mero detalhe, o que sempre importou foram números $, caras, bocas, cm de quadril, capas, amigos, flashes, jantares, influências. Sou muito grata por todos os aprendizados que tive na moda, pelos amigos, pelas boa lembranças… mas também sou grata porque hoje sou livre pra Ser quem Eu Sou sem ter que me enquadrar num padrão falido do que é legal ou não pra alguns. Fiquei arrasada pelo Tales, que tristeza!”, desabafou.

Amiga de Tales, a modelo Laienna falou como se sentiu ao ter que voltar à passarela após saber da morte do rapaz. “Ontem foi o pior dia da minha vida profissionalmente, ver meu amigo, depois saber q ele tinha falecido ali e o pior que o evento continuou e sem um pingo de compaixão com a família, com o Tales que ali se foi e com os modelos amigos, maquiadores e a produção que ficou super super abalada com aquilo e teve que continuar com os desfiles!”, lamentou.

Nas redes sociais da São Paulo Fashion Week, muitas pessoas lamentaram o ocorrido. “Meu deus, um modelo morre e nem cancelaram o restante do evento no dia? que coisa mais triste! falta de respeito com um trabalhador”, escreveu a modelo Flavia Durante. “Absurdo foi o desfile continuar logo após o ocorrido!!! Não existe empatia, não existe respeito, não existe consideração”, escreveu um seguidor da página.

Modelo que abriu o desfile desabafa

A modelo Eduarda Viera foi a primeira a entrar na passarela no desfile da Ocksa. Nas redes sociais, ela contou o que aconteceu nos bastidores do desfile.

“Agora eu vou falar sobre isso que eu ja sofri o bastante aqui de ontem pra hoje principalmente tendo que ler tanta besteira de quem não estava no momento e o achismo alheio. Eu fui convidada pela @ocksaofficial para desfilar e eu ja havia desfilado pra eles na CDC e até então eu não sabia que iria abrir o desfile e eu fiquei bem feliz no momento pois, eu nunca abrir desfile e era minha primeira temporada. Toda a equipe ocksä são pessoas muito boas que realmente se preocupa e se preocupou com o Talles! Nossos rostos não mentem!

A produção do SPFW no momento em que ele caiu e levaram ele, eles nos tranquilizaram lá atrás e disseram que ele ia ficar bem e que só teve um desmaio e tava sendo cuidado e a gente tava muito nervoso lá principalmente a equipe ocksa que a princípio todos nós pensamos que foi por conta do sapato e a ocksa queria cortar tudo que pudesse causar queda nos outros modelos para que não ocorresse novamente e a produção do spfw disse que ele não tropeçou e falou pra a gente recomeçar quase nos obrigando na verdade. E eu tive que reabrir com essa cara que não mente o que eu tava sentindo e o que todos os modelos estavam sentindo no momento a preocupação e angústia.

E finalizo que se a produção do spfw não tivesse dito q tava tudo bem nada seria continuado porque até mesmo a equipe ocksa tinha muita gente chorando e preocupada com o Talles. E o Talles comeu e se alimentou muito bem antes de entrar eu vi ele comendo eu vi que ele aparentemente estava bem. Parem de colocar o achismo de vocês e divulgar informações falsas sobre o ocorrido que ninguém ali tinha o coração de pedra e está todo mundo muito mal e muito triste como tudo foi seguido e fomos iludidos de que tava tudo bem (nós modelos e a equipe ocksa). E o show continuou como se nada tivesse acontecido. Minha solidariedade a todos e espero que tudo fique bem. E que vocês que não estavam lá respeitem o Talles e parem de compartilhar fake news por favor.”

Por que o desfile não foi cancelado?

A organização da SPFW emitiu um comunicado neste domingo no qual explica por que o evento não foi cancelado. Veja abaixo:

Estamos todos muito tristes.
Como é sabido, o modelo Tales Cotta teve um mal súbito no desfile da Ocksa e foi prontamente atendido pelos socorristas. Foi levado ao hospital com vida, sem indicação de que viria a falecer.

Com a informação de que ele estava sendo atendido, ficamos acompanhando e dando toda a assistência necessária.

Fomos informados oficialmente pelo hospital do falecimento às 18:50 – 1h30 depois que Tales precisou ser atendido. O atestado de óbito registra horário da morte às 18:40. Neste horário, ainda faltavam três marcas a desfilar: Piet, Ponto Firme e Cavalera.

Com esta notícia, a organização se reuniu com as marcas, diretores de desfiles, stylists e modelos próximos de Tales, que tinham desfiles na programação, e foi dada a opção de cancelar os mesmos. Mesmo abalados, decidiram manter os desfiles. Todos os envolvidos foram acompanhados de perto.

Foi decidido também pelo minuto de silêncio na abertura de cada desfile, o retirar do som da vinheta de abertura nas salas de desfiles, a pausa na cobertura oficial do evento, o encerramento da música no evento e foi pedido que as marcas considerassem o ocorrido em suas celebrações no backstage.

Mais uma vez, lamentamos profundamente a morte de Tales, e prestamos nossas condolências a família por aqui e pessoalmente. Estamos prestando toda assistência necessária neste triste momento.

Precisamos ainda pontuar três assuntos que chegam até nós como questionamento:
_ Havia comida no backstage?
Todos os backstage tem comida com opções vegetarianas durante todo o tempo que está em funcionamento.

_Houve algo além do mal súbito?
Ainda não temos o laudo oficial e não é possível afirmar a causa.

_Porque o desfile continuou?
Tales saiu do evento sendo socorrido e com vida. A organização e a marca Ocksa decidiram por seguir, pois não esperávamos este desfecho.

Veja Também

Corpo de Carol Bittencourt é encontrado após desaparecer no mar

Modelo estava sumida desde domingo (28/04/2019), quando uma tempestade atingiu Ilhabela, em São Paulo O …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *